AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Evento em Porto Alegre lembra um ano de implantação da nova lei trabalhista

Relações Trabalhistas

Ao completar um ano de sua implantação, a nova lei trabalhista (nº 13.467) foi debatida no evento Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho, nesta sexta-feira (13), no Hotel Sheraton, em Porto Alegre. Participaram, entre outros, o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Ronaldo da Fonseca; o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Aloysio Corrêa da Veiga; o deputado Ronaldo Nogueira, ministro do Trabalho à época da assinatura da nova lei; o desembargador do TRT da 21ª Região Bento Herculano Duarte Neto; e o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry. “Existe uma dicotomia de achar que empregador é uma coisa e empregado é outra. Não existe empresa sem empregado, nem emprego sem empresário. Enquanto isso não for entendido, não podemos chegar a lugar nenhum. Todos os empregadores precisam do trabalho dos seus funcionários, assim como todos os funcionários precisam de empresas que gerem postos de trabalho”, disse Petry, em sua manifestação.

O presidente da FIERGS lembrou, ainda, que antes de ser concluída, a nova lei, sancionada em 13 de julho de 2017, foi amplamente discutida, com o Ministério do Trabalho ouvindo diferentes entidades sindicais, empresariais e a Justiça do Trabalho. “Quero chamar todos para lutar contra o grande inimigo que é o desemprego. Sem emprego, não há salário, todos têm que estar sintonizados. A lei possibilitou um ambiente seguro para essas mudanças”, garantiu o deputado Ronaldo Nogueira.

Para o ministro-chefe Ronaldo da Fonseca, na nova lei todos os cuidados foram tomados para proteger o trabalhador e garantir seus direitos. Já o ministro Aloysio Corrêa da Veiga disse que a reforma veio para incentivar o trabalho e atualizar mecanismos de combate à informalidade. “A grande mudança que veio foi a da negociação coletiva”, frisou. A próxima capital a receber as Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho será Curitiba, no dia 3 de agosto.


Crédito foto: Dudu Leal