AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Galilegos é o vencedor do Torneio Sesi de Robótica

Educação

A equipe Galilegos, do Colégio Santa Inês, de Porto Alegre, foi a vencedora do Torneio Sesi de Robótica First Lego League entre times de escolas públicas, privadas e de garagem nos dias 26 e 27 de outubro (sexta e sábado), na Escola Sesi de Ensino Médio de Pelotas (Av. Bento Gonçalves, 4823). A Galilegos já está classificada para a competição nacional, juntamente com a Tecnoway, da Rede de Ensino Caminho do Saber, de Caxias do Sul, que ficou em segundo lugar; Androids, do Colégio Coração de Maria, de Esteio, que ficou em terceiro lugar; Ildobótica, da EMEF Governador Ildo Meneghetti, de Porto Alegre; e Just 4Fun, do Colégio Marista Pio XII, de Novo Hamburgo. O tema Into Orbit (Em òrbita)  foi o desafio desta temporada, em que os times com estudantes de 9 a 16 anos pesquisaram sobre as questões relacionadas a viver e viajar no espaço. A final das equipes do Sesi-RS será nos dias 9 e 10 de novembro, em Bento Gonçalves. O evento é aberto à comunidade.

O Torneio Sesi de Robótica First Lego League é um programa internacional de exploração científica, que promove o ensino de ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática no ambiente escolar e contribui para o desenvolvimento de competências e habilidades comportamentais para a vida. A cada ano o torneio estimula o trabalho colaborativo, a criatividade e traz desafios do mundo real para os alunos. 

O integrante da equipe Tecnoway Augusto Pioner, de 16 anos, participa do evento há quatro anos. “Aprendemos muito com a robótica”, conta ele, “desde resolver problemas do nosso dia-a-dia, até a sermos pessoas melhores”. Ele explica que este foi sua última participação. “Vou sentir muita falta, pois foi uma das melhores coisas da minha vida e acho que todos deveriam ter essa experiência”. Luiz Eduardo Warken, de 13 anos, é da equipe Galilegos e afirma que o torneio é muito divertido. “Aprendemos coisas novas e diferentes, conhecemos pessoas e nos divertimos muito. Os estudantes são avaliados em quatro tarefas. O Desafio do Robô,  quando os estudantes colocam os robôs de Lego para cumprir determinadas missões. São três rounds, de 2 minutos e 30 segundos cada, para execução. Os robôs, projetados e construídos pelos próprios alunos, também são avaliados na categoria Design do Robô. Conta pontos ainda o Projeto de Pesquisa com uma solução inovadora sobre o desafio da temporada. Por fim, na categoria Core Values, os estudantes precisam mostrar que sabem trabalhar em equipe.  Pai de João Paulo, de 12 anos, da Titantech, Vitor Hugo Geller, destaca que a robótica ajuda seu filho a desenvolver a criatividade e alcançar seus objetivos. “O torneio de robótica só agrega. Ele une uma competição saudável com um ambiente familiar, é muito benéfico para meu filho”, relatou. 

Desde 2013, o Sesi é o operador oficial no Brasil do Torneio de Robótica First Lego League. Nesse período, foram quase 17 mil competidores de mais de 1,7 mil escolas públicas e particulares. Atualmente, cerca de 400 escolas do Sesi de ensino fundamental e médio de todo o Brasil contam com o programa no currículo, independentemente da participação no torneio.


Crédito foto: Dudu Leal