Você está aqui

A ergonomia é a área que otimiza as condições de trabalho de empregados que desenvolvem atividades utilizando maquinários, equipamentos, computadores, etc. Logo, a ergonomia tem como objetivo principal zelar pela saúde dos profissionais, que não pode ser prejudicada em virtude da execução de movimentos repetitivos ou posturas inadequadas. Outro objetivo é evitar o desenvolvimento de doenças ocupacionais.

Neste conteúdo, falaremos mais sobre a ergonomia no trabalho e quais são os seus benefícios para trabalhadores da indústria, assim como de outros setores. Além disso, falaremos sobre a importância da Análise Ergonômica do Trabalho, mencionada na Norma Regulamentadora 17 (NR 17). Confira!

O conceito de ergonomia

A ergonomia é o estudo das relações dos trabalhadores com o seu ambiente de trabalho e tem o objetivo de evitar que os ofícios causem, com o decorrer do tempo, danos à saúde dos empregados de todos os setores. Portanto, refere-se a variadas áreas, nas quais são realizadas tanto tarefas intelectuais quanto braçais.

Além disso, diversos fatores são considerados na ergonomia, como vibrações, ruídos, posturas, movimentos, mobiliário e equipamentos. Para tanto, especialistas analisam todos os pontos essenciais para garantir o bem-estar das equipes de trabalho, além de avaliarem os riscos e definirem as condições adequadas para a execução das atividades laborais. Assim, caso necessário, são feitas adequações para eliminar riscos à integridade emocional, mental e física dos trabalhadores.

A importância da ergonomia

A NR 17 dispõe sobre a adaptação dos ambientes às características pessoais dos profissionais, tanto físicas quanto psicológicas. A norma também visa dar garantia de segurança, eficiência e conforto aos indivíduos.

Entenda a seguir os principais impactos para empregados e empregadores!

Diminuição do absenteísmo (ausências)

O número de faltas reduz consideravelmente quando a empresa zela pelo bem-estar dos empregados por que as adaptações dos ambientes relacionadas à ergonomia evitam o desenvolvimento de doenças ocupacionais, assim como diminuem os afastamentos por acidentes de trabalho. Os atestados decorrentes de doenças ocupacionais também são minimizados. Em virtude disso, a produtividade aumenta, juntamente com a rentabilidade.

Valorização dos profissionais

Os profissionais se sentem mais valorizados. Para isso, é importante estimular comportamentos benéficos, como a prática de exercícios físicos, alimentação saudável, ginástica laboral, entre outros.

Aumento da produtividade

O aumento da produtividade é resultado do uso de postos de trabalho adequados aos parâmetros ergonômicos. Os profissionais que trabalham com acessórios apropriados, bases adequadas e mobílias ergonômicas garantem maior eficácia aos processos produtivos.

A importância da Análise Ergonômica do Trabalho

A Análise Ergonômica do Trabalho (AET) é responsável pela avaliação das condições de trabalho e das estruturas físicas da empresa. Ela é realizada para atender características psicofisiológicas dos empregados, para que eles atuem em suas tarefas de maneira produtiva e segura. Além disso, a análise considera diversos aspectos referentes às atividades laborais, como:

  • levantamento de peso;
  • descarga de materiais;
  • adequação do mobiliário;
  • adaptação dos equipamentos;
  • organização do trabalho;
  • condições ambientais.

Logo, a AET deve ser elaborada por todas as empresas que precisam expor seus trabalhadores a condições não ideais, tais como mobília inadequada, iluminação inadequada, temperaturas desconfortáveis, transporte manual de cargas, etc. Trata-se de um documento muito importante, que avalia de forma qualitativa e quantitativa os riscos ergonômicos.

Essa análise é uma ferramenta utilizada pela Saúde e Segurança do Trabalho que assegura o cumprimento da NR 17 e contribui com o SESMT da empresa. A sua elaboração faz parte das estratégias aplicadas para melhorar os padrões de segurança ao oferecer ambientes livres de riscos aos trabalhadores, bem como para identificar, conferir e comprovar atribuições ou objetos de uso dos empregados. Além disso, este tipo de cuidado pode melhorar a imagem da empresa no mercado.

Ademais, o documento é útil para acompanhar os impactos das tarefas sobre a saúde no trabalho, uma vez que identifica os riscos ergonômicos existentes no ambiente laboral e segue as diretrizes para que haja conforto na realização das atividades.

Dicas para incentivar a ergonomia no trabalho

Inicialmente, é importante adquirir ou adequar equipamentos e mobiliários ergonômicos para que os trabalhadores tenham mais segurança e conforto físico durante o expediente. Aqueles que passam inúmeras horas em uma única posição ou fazem tarefas repetitivas devem ser incentivados a adotar medidas preventivas ao desenvolvimento de lesões por esforço repetitivo. Entenda um pouco mais a seguir!

Posição ideal

Estabeleça paradas estratégicas ao longo da jornada e incentive os trabalhadores a não passar muitas horas na mesma posição. O ideal é alternar ficar sentado e em pé, conforme a possibilidade das tarefas. Mas é importante que o empregado se sinta confortável. Para isso, também é importante que o mobiliário tenha regulagens que permitam ao trabalhador adaptá-lo às suas características antropométricas e à natureza do trabalho a ser desenvolvido.

Posicionamento de máquinas e equipamentos

O profissional que fica muitas horas na frente do computador precisa ter a tela posicionada na altura correta para evitar dores na coluna. Os cotovelos e pulsos precisam ficar alinhados, inclusive para utilizar o mouse. Os antebraços devem ficar apoiados na mesa de trabalho ou nos apoios de braço da cadeira. Para aqueles que não trabalham com computadores, também é importante a posição dos equipamentos e máquinas. Eles devem estar ajustados ao trabalhador, como a altura correta das bancadas e o alcance ideal dos dispositivos e controles, sem a necessidade de realizar flexão ou torção dos segmentos corporais.

Iluminação do ambiente

A iluminação inadequada do ambiente de trabalho pode causar inúmeros problemas à saúde e ao desempenho dos empregados. Por isso, é necessário ter cuidado com a quantidade de luminosidade para que não seja insuficiente e nem excessiva. Ela também não pode causar ofuscamento ou tornar o expediente cansativo à visão.

Agora você já entendeu a importância de promover a ergonomia no trabalho e sabe que precisa garantir conforto e bem-estar aos trabalhadores. Então, faça o quanto antes a Análise Ergonômica do Trabalho para a sua empresa e garanta mais eficiência por parte dos seus empregados. Além disso, permaneça em dia com a fiscalização cumprindo corretamente a NR 17!

Achou o post interessante? Então, ajude-nos a compartilhá-lo nas redes sociais para espalhar essas informações valiosas!

quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2021 - 19h19

Deixe um Comentário

3 + 3 =