AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Estudantes apresentam projetos de Ciência, inovação e tecnologia

Inovação e Tecnologia

A Mostra Sesi Com @ Ciência, que iniciou nesta terça-feira (9), apresentou 75 projetos de 26 cidades de alunos do Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) no Contraturno, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). “Os industriais  gaúchos, além de investir em suas fábricas, mantêm o compromisso, através do Sesi e do Senai, de preparar os jovens para um mundo tecnológico e digital, em constantes e aceleradas mudanças”, afirmou o presidente do Sistema FIERGS, Gilberto Porcello Petry, na abertura do evento. A Mostra Sesi com @ Ciência, tem como objetivo o estímulo à ciência, à tecnologia e à inovação. 

Nos programas educacionais do Sesi-RS a criatividade, a responsabilidade social e a sustentabilidade são parte do dia a dia. A metodologia proposta sustenta-se em projetos de pesquisa ativa, buscando o desenvolvimento integral do estudante e a construção de competências e habilidades pela resolução de problemas. “Nosso projeto é criar um modelo de educação de referência, que possa ser propagado para outras escolas, públicas e privadas”, explicou o superintendente regional do Sesi-RS, Juliano Colombo. “Aqui mostramos a importância da ciência, tecnologia e inovação no ensino básico do País. Com este estímulo, os estudantes se familiarizam com a busca de soluções de problemas do dia-a-dia. O conhecimento vai ajudá-los a fazer as melhores escolhas na escola, no trabalho e na sociedade”.

 

PAINEL
O debate sobre Educação Básica, Tecnologia e Inovação: Pilares para o desenvolvimento socioeconômico, promovido em parceria com o Conselho de Inovação e Tecnologia da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), mostrou a importância de inovar e mudar a educação. A coordenadora de projetos do movimento Todos pela Educação, Vanessa Fujinaga Souto, defendeu a educação como prioridade. “Sem educação, não se consegue melhorar todo o resto. Não há melhora na saúde, não há desenvolvimento econômico e não há segurança”, ressaltou. O CEO do Instituto Singularidades, Miguel Thompson, destacou que o uso de novas linguagens na educação, como cinema, teatro e games, poderá ajudar nas mudanças necessárias para uma melhor aprendizagem nas escolas. Já coordenador de Ciência e Inovação da Joy Street - empresa de tecnologias educacionais lúdicas na Porto Digital, Luciano Meira, afirmou que as escolas buscar o engajamento que as crianças têm com o videogame. “Eles têm diversão, interação social e feedback imediato. Assim deveria ser a escola”, disse ele. 

ASTRONAUTA
O astronauta Marcos Pontes foi um dos destaques do primeiro dia da Mostra Sesi Com @ Ciência. Na palestra “Histórias do primeiro astronauta brasileiro”, dirigida a estudantes, Marcos contou histórias de sua vida, passando por sua infância, a época em que fez curso de eletricista no Senai, até a ida para o espaço na missão “Centenário” em 2005. O astronauta exibiu imagens da missão, falou sobre a importância do desenvolvimento sustentável para o planeta e incentivou os estudantes a correr atrás de seus sonhos. Após a palestra o astronauta participou de uma sessão de autógrafos do seu livro “O Menino do Espaço – A História do Primeiro Astronauta Brasileiro”.



MOSTRA
A Mostra apresentou projetos como o das alunas Cassiane Vargas, Lindsey Vargas e Sandra Wachtmann, de 15 anos, sobre a importância das abelhas para o meio ambiente. Com a dúvida sobre o que aconteceria se esses insetos desaparecessem, as estudantes do Ensino Médio do Sesi Montenegro realizaram uma pesquisa bibliográfica com o intuito de conscientizar as pessoas. “A conscientização que as pessoas têm que ter hoje em dia é grande, é um inseto muito pequeno que parece que não faz diferença, mas se for matando de um em um, muda todo o ecossistema”, disse Cassiane.

Preocupados com a emissão de gases do efeito estufa, Everaldo Silva, Marlon Bender e Yasmim Correa, alunos do Sesi Pelotas, desenvolveram um projeto sobre a utilização de parábolas para potencialização da energia fotovoltaica. O trabalho dos alunos de 16 anos, do Ensino Médio, tem como objetivo reduzir os custos de geração da energia solar, além de incentivar a exploração dessa nova alternativa. “É gratificante nós podermos mostrar essa nossa ideia e fazer a nossa parte para contribuir com a sustentabilidade do nosso planeta”, disse Yasmin. Everaldo ressaltou a importância do incentivo que o Sesi dá para os projetos: “Em julho deste ano nós tivemos a oportunidade de participar da Olímpiada do Conhecimento, que é uma feira que ocorre em Brasília, e foi uma experiência muito legal para todos nós”.

PROGRAMAÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA
No dia 10, às 10h, haverá o lançamento do Movimento de Inovação na Educação na região Sul, com a líder de Estratégia de Juventude América Latina na Ashoka,doutora em Sociologia, Helena Singer. Na sequência o painel Inovação na Educação, será integrado por Pilar Lacerda e Helena Singer. O Phd José Armando Valente, professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Educação na PUC-SP, falará sobre "As tecnologias digitais e a nova BNCC" às 14h. Às 15h, o professor André Raabe abordará "A tecnologia na sala de aula". A dra.Daniela Pavani, diretora do Planetário/Ufrgs conversa sobre "Mulheres nas Ciências às 16h. (Veja a programação completa do seminários para alunos e para docentes no site www.sesirs.org.br)

SESI COM CIÊNCI@
No mesmo espaço do evento, está o Sesi Com Ciênci@, programa que leva o Museu Itinerante de Ciência e Tecnologia da PUC/RS a diversas cidades do Rio Grande do Sul. O Museu Itinerante de Ciência e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul será montado com cerca de 75 experimentos nas áreas de física, química, biologia e matemática. O projeto Sesi com Ciência iniciou em 2015, passando por 17 cidades  do Estado. Mais de 135 mil pessoas visitaram o museu nas cidades de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa, Erechim, Carlos Barbosa, Cachoeira do Sul ,Montenegro, Pelotas, Santa Maria, Passo Fundo, Canela, Bagé, Nova Prata, Cruz Alta, Campo Bom e Rio Grande. 


Crédito fotos: Dudu Leal