Você está aqui

Cuidar da saúde da boca é um ato que faz bem para todo o organismo. É por isso que investir em odontologia preventiva é uma medida tão importante dentro das empresas. Manter as consultas preventivas ao dentista e adotar hábitos de higiene correta da boca são medidas simples, mas capazes de evitar muitos problemas bucais que geram afastamentos.

Além dos problemas bucais propriamente ditos, como dor, mau hálito, desconforto e até perda dos dentes, há uma série de doenças que poderiam ser evitadas apenas com cuidados com a saúde bucal. De acordo com o Instituto do Coração (INCOR), 40% dos casos de endocardite bacteriana (doença que afeta o revestimento interno das válvulas do coração) são causados pela falta de cuidados com a saúde da boca, por exemplo.

A boa notícia, no entanto, é que problemas dos mais simples aos mais complicados podem ser evitados com hábitos de prevenção e higiene e visitas regulares ao dentista — em outras palavras, com odontologia preventiva. Vamos conhecer quais problemas podem ser evitados com os cuidados preventivos corretos?

Do que a odontologia preventiva nos protege?

Cáries, aftas, mau hálito, placa bacteriana, inflamações na gengiva... é grande a lista de problemas que podem afetar a saúde da boca e, consequentemente, a saúde como um todo. A má higiene da boca pode ser porta de entrada para bactérias no organismo, o que pode levar até ao desenvolvimento de doenças cardíacas! Por isso, é imprescindível incentivar o cuidado com a saúde bucal dos trabalhadores.

Confira alguns dados que evidenciam a importância dos cuidados com a higiene bucal:

  • A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 3,5 bilhões de pessoas no mundo tenham doenças como cáries, doenças gengivais e outros problemas.
  • Mais de 530 milhões de crianças no mundo sofrem com cáries já nos dentes de leite.
  • A periodontite, uma condição que afeta os tecidos que sustentam os dentes nos ossos, afeta, aproximadamente, 10% da população mundial.

Mesmo com números alarmantes, estes problemas podem ser evitados com os cuidados corretos. O que pouca gente sabe é que, além de problemas na boca, o descuido com a higiene bucal pode favorecer o desenvolvimento de condições graves de saúde, como:

Endocardite – inflamação provocada por bactérias que afetam as válvulas do coração.
Doença cardiovascular – também provocada por bactérias que entram na corrente sanguínea.
Complicações na gravidez e no parto prematuro – provocadas por doenças gengivais (que afetam os tecidos que fixam o dente ao osso).

Para manter a boca e o corpo saudáveis, a prevenção é sempre a melhor alternativa. Vamos conhecer os hábitos de prevenção que devem ser adotados em casa e estimulados dentro da empresa?

Hábitos de prevenção para uma boca mais saudável

Quando o assunto é saúde, a prevenção é o segredo. E com a saúde bucal, não é diferente! Manter bons hábitos de cuidado com a boca é a melhor alternativa para evitar cáries, placa bacteriana, mau hálito, gengivite, tártaro e outras doenças. Confira abaixo as práticas preventivas mais importantes:

  • Escove os dentes pelo menos três vezes por dia, preferencialmente após cada refeição.
  • Use creme dental com flúor.
  • Passe fio dental todos os dias para remover a placa bacteriana (formada por resíduos de alimentos).
  • Além de escovar os dentes por pelo menos 2 minutos, escove também a língua.
  • Evite alimentos e bebidas açucarados.
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas e abandone o cigarro.
  • Beba mais água: ela favorece a salivação adequada, que ajuda a evitar cáries.

Tomando estes cuidados diariamente, a visita ao dentista deve acontecer a cada seis meses. Porém, se surgir algum incômodo na boca, a consulta deve ser antecipada. Entenda quando é necessário antecipar a visita ao dentista:

  • Em caso de aparecimento de aftas ou feridas na boca, língua, lábios ou bochechas que não desapareçam após duas semanas.
  • Se houver sangramento ou inchaço da gengiva após a escovação. 
  • Caso haja mau hálito frequente.
  • Se houver sensibilidade ou dor ao consumir alimentos doces, gelados ou quentes.
  • Quando há perda de um dente.
  • Se a gengiva aparentar estar “descendo” ou “subindo” (retração).
  • Se houver dor ao mastigar ou morder.
  • Se algum dente rachar ou quebrar.
  • Quando há sensação frequente de boca seca.

Além da prevenção, a informação é uma grande aliada da saúde. Ter conhecimento sobre como cuidar corretamente da saúde bucal e sobre a importância destes cuidados no dia a dia é essencial para que a prática seja adotada por todos. Com conhecimento e odontologia preventiva, é possível promover mais saúde dentro da sua empresa: afinal, a saúde do corpo começa pela boca.

Conheça os serviços de odontologia do SESI/RS e leve mais saúde e bem-estar para seus empregados!

quarta-feira, 12 de Maio de 2021 - 9h09

Deixe um Comentário

15 + 0 =