Você está aqui

Dentre as 15 competências listadas pelo Fórum Econômico Mundial de 2018 como aquelas que serão mais demandadas no mercado de trabalho até 2025, está a capacidade para a Resolução de Problemas. Em sua vida pessoal ou profissional, quantas vezes você já se deparou com um problema que o/a levou a pensar: como resolverei isso? O que fazer? Qual a resposta certa?

Antes de qualquer discussão, precisamos definir que um problema é uma questão que precisa de resolução. Para todo problema, existem uma, duas, três ou mais soluções, que exigem um pensamento crítico, um distanciamento e uma desconstrução.

A desconstrução significa romper com o velho, tirando dele lições para oferecer nova roupagem às atitudes, escolhas, decisões e ações, permitindo adaptação e mudanças. A flexibilidade evita o engessamento das ações e permite a abertura a novas possibilidades, novos conceitos e modelos.

A resolução de problemas acontece de diferentes formas e caminhos para cada um de nós, exigindo a associação entre a criatividade e o pensamento analítico. Ao enxergar os problemas como oportunidades, e não como obstáculos, desenvolve-se a capacidade de analisar e questionar a raiz de cada questão, nos tirando do piloto automático e trazendo insights criativos para a resolução. 

Precisamos, para isso, acreditar que somos criativos e exercitar diariamente nossa capacidade de encontrar soluções inovadoras para questões cotidianas.

Para tanto, o primeiro grande passo é exercitar nosso poder de observação, usando ao máximo nossos cinco sentidos. Empregar nossa mente de forma ativa, nos interessando por diferentes assuntos, estudando, perguntando e sendo questionadores potencializa a capacidade criativa.

Além disso, é fundamental estarmos abertos e flexíveis à participação e ao envolvimento em problemáticas de nosso dia a dia, articulando possibilidades e analisando as alternativas para exercitar a capacidade analítica e a de propor soluções.

Ao passo que criamos uma rotina que estimula nossa criatividade, convivemos com pessoas e situações que nos fazem aprender e nos desafiamos diariamente. O resultado é o desenvolvimento de um potencial criativo que contribui muito para construir soluções para os pequenos e grandes problemas cotidianos. 

O melhor é que não precisamos fazer isso sozinhos. Quando compreendemos que dividir, compartilhar e colaborar torna mais fácil encontrar a solução para um problema, cria-se um ambiente propício para a inovação e a colaboração. A cocriação aumenta exponencialmente nossa capacidade produtiva e estratégica.

Por fim, é fundamental compreender que a capacidade de resolver problemas não é um dom. Pelo contrário: o estudo e a vontade de aprender estimulam essa capacidade, permitindo o desenvolvimento de um olhar analítico e criativo. Pensando nisso, o SESI/RS está oferecendo o curso Eureka! Resolvendo problemas de forma criativa, que te auxiliará a transformar os problemas em oportunidades de crescimento. No curso, são apresentadas ferramentas colaborativas e criativas para o compartilhamento de ideias e a busca de soluções de forma estruturada.

Para saber mais sobre o curso e realizar sua matrícula, clique aqui.

Além disso, se a resolução de problemas te causa estresse, ansiedade ou outras emoções desagradáveis, talvez seja importante refletir mais detalhadamente sobre essas emoções, a fim de compreendê-las melhor e tornar os processos criativos mais leves e saudáveis. Para te auxiliar nessa caminhada de autocompreensão, oferecemos também o curso EmocionaMENTE: reconheça suas emoções. Você pode ler mais sobre o curso clicando aqui.

Bons estudos!

quarta-feira, 18 de Agosto de 2021 - 15h15

Deixe um Comentário

7 + 8 =