Você está aqui

Chegamos ao Novembro Azul. Juntamente com o Outubro Rosa, essas campanhas colocam em destaque um tema muito importante para todos: a conscientização sobre a prevenção do câncer. Em dados gerais, o câncer ocupa a segunda posição na lista das doenças que mais matam no Brasil. Estima-se que a doença afete nada menos que 200 mil pessoas por ano no país. E neste cenário, a prevenção tem um papel essencial na busca de evitar a doença e garantir o bem-estar de homens e mulheres. 

FATORES QUE PODEM AGIR COMO AGENTES CANCERÍGENOS 

O câncer é uma doença provocada por mutações genéticas que causam o crescimento desordenado das células, gerando tumores. Estas mutações podem ser provocadas por fatores externos ou internos. 

Os fatores internos se referem, principalmente, a heranças genéticas. Já em relação aos fatores externos mais comuns estão alguns hábitos nocivos à saúde, entre eles, o tabagismo, o consumo exagerado de bebidas alcoólicas, o sedentarismo, além da exposição à poluição, certos tipos de luzes e gases. 

O câncer pode surgir em qualquer parte do corpo. Alguns tipos são mais comuns em homens e outros em mulheres. 

OUTUBRO ROSA VAI ALÉM DO CÂNCER DE MAMA 

A campanha do Outubro Rosa é muito associada à conscientização sobre a prevenção do câncer de mama. Porém, recentemente, outros cânceres que costumam atingir principalmente as mulheres foram adicionados ao movimento, entre eles o câncer de colo de útero. De acordo com a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA), mais de 40% dos cânceres em mulheres são ginecológicos. O mais comum é o câncer de mama (29,7%), seguido do câncer de colo do útero (7,5%), de ovário (3%) e de corpo do útero (2,9%). 

NOVEMBRO AZUL E A SAÚDE DO HOMEM 

O Novembro Azul foi criado na Austrália, em 2003, com a intenção de estimular os homens a cuidarem de sua saúde, principalmente em relação ao câncer de próstata. Segundo o INCA,  um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata. Na sua fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas. Quando alguns sinais aparecem, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando o tratamento e a cura. 

Entre os fatores de risco, estão o histórico familiar, obesidade e raça. Verifica-se que homens negros são mais propensos a ter esta doença. Homens acima de 45 anos com fatores de risco, ou acima de 50 anos sem fatores, devem consultar um urologista para realizar exames e obter um diagnóstico precoce.  

HPV É UMA AMEAÇA PARA HOMENS E MULHERES. 

Ainda com relação ao câncer, homens e mulheres devem estar atentos à prevenção contra o HPV, o Papilomavírus Humano. Este vírus é transmitido via relação sexual e, além de infectar a pele e mucosas, provocar verrugas na região genital e do ânus, pode causar o surgimento de mais de 200 tipos de câncer. 

Em mulheres, o HPV é responsável por cerca de 100% dos casos de câncer do colo de útero, 75% dos cânceres de vagina e 70% dos cânceres de vulva. Nos homens, está relacionado a mais de 90% dos cânceres de ânus, 60% dos casos de câncer de pênis e 60% dos casos de verrugas genitais. 

A VACINA CONTRA O HPV 

Além o uso de preservativos para diminuir a exposição local durante as relações sexuais e a realização de exames regulares, um dos recursos mais importantes para prevenir o HPV é a vacinação. 

As primeiras manifestações da infecção pelo HPV costumam surgir, aproximadamente, depois de 2 a 8 meses. Porém, pode demorar até 20 anos para aparecer algum sinal da infecção. Por este motivo a vacina se torna mais eficiente se aplicada antes da exposição ao vírus. Assim, ela é indicada para os seguintes públicos: 

  • Meninos e jovens de 9 a 26 anos.
  • Meninas e mulheres de 9 a 45 anos. 
  • Pessoas que vivem com HIV. 
  • Pessoas transplantadas na faixa etária de 9 a 26 anos. 

Existem dois tipos diferentes de vacina: 

  • A vacina BIVALENTE é exclusiva para mulheres e protege contra os tipos 16 e 18 de HPV, causadores de câncer na vagina, vulva, útero, ânus, boca e garganta. 
  • A vacina QUADRIVALENTE protege contra o HPV 16, 18, 6 e 11, responsáveis por causar câncer e verrugas ou microlesões nas mesmas regiões.  

As vacinas podem impedir a transmissão do vírus do HPV em até 80%. 

CLÍNICAS DE VACINAS SESI/RS DISPONIBILIZAM VACINA CONTRA O HPV. 

As Clínicas de Vacinas SESI disponibilizam um amplo portfólio de vacinas para imunização da população, incluindo a vacina QUADRIVALENTE do HPV. O atendimento é realizado por profissionais qualificados, em ambientes totalmente seguros e com uma infraestrutura preparada para receber quem deseja se imunizar com segurança e qualidade. 

Para conhecer os endereços e horários de atendimento, acesse https://sesirs.org.br/servicos/clinica-de-vacinas

quarta-feira, 3 de Novembro de 2021 - 16h16

Deixe um Comentário

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
9 + 10 =

Precisando de ajuda?

Por onde prefere falar conosco?

Whats

Chat