Você está aqui

A gripe é uma doença que acomete o sistema respiratório, causada pelo vírus Influenza. A transmissão ocorre, principalmente, nos meses com a temperatura mais fria e a baixa umidade do ar. Para contraí-lo, basta estar em contato com pessoas infectadas, pois ele se dispersa pelo ar após espirro ou tosse.

A gripe é bastante contagiosa e de início súbito. Os sintomas incluem febre repentina (comumente alta, acima de 38º Celsius), dor de cabeça, calafrios, dores corporais, dor de garganta, coriza, espirros, perda de apetite e cansaço.

Atualmente, a melhor forma de prevenir a gripe é com a vacina. Como esse é um tema polêmico, preparamos 5 motivos para você entender por que deve tomar vacina da gripe. Confira!

1. A gripe pode se tornar complicada e levar a óbito

Em indivíduos mais vulneráveis, como idosos, crianças e pessoas com doenças crônicas, a gripe pode evoluir para um quadro mais sério. As complicações incluem pneumonia e insuficiência respiratória e, em alguns casos, pode ser fatal.

Por isso, as pessoas incluídas no grupo de risco não podem deixar de tomar a vacina. Entre elas, podemos citar:

  • idosos com idade superior a 60 anos;
  • gestantes e mulheres em fase de amamentação;
  • pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e pessoas portadoras de outas condições clínicas especiais;
  • crianças entre 6 meses e abaixo dos 5 anos de idade, principalmente os bebês;
  • profissionais da saúde;
  • povos indígenas;
  • população privada de liberdade;
  • funcionários do sistema prisional;
  • professores.

No entanto, mesmo indivíduos sadios e que se encontram fora dos grupos de risco devem tomar a vacina. Afinal, a doença pode se complicar inclusive nessas condições.

2. A gripe exige vacinação anual

Anualmente, a OMS define a composição da vacina contra a gripe considerando os vírus com maior chance de circulação.

Por esse motivo, tomar a vacina da gripe nas campanhas anuais é tão importante. A cada período, uma nova proteção é incluída na vacina para resguardar as pessoas da ameaça de novos tipos de vírus.

3. Não há prejuízos em tomar a vacina

É interessante salientar que a vacina é feita com vírus inativados, ou seja, mortos. Por isso, ela não é capaz de causar a doença em nenhuma pessoa. No entanto, quando o organismo humano entra em contato com o vírus ou parte dele, mesmo que estejam mortos, é criada uma resposta imune.

As reações deflagradas pelo sistema imunológico são capazes de criar, na minoria dos indivíduos, febre baixa e um mal-estar geral. Porém, esse quadro é mais brando e de fácil resolução, com um tempo menor do que a doença em si. A reação mais comum é dor na região em que foi aplicada a vacina, algo muito comum para qualquer imunização.

Apesar de ser pequena a chance de aparecer um efeito colateral, a doença em si pode ser perigosa, pois é uma infecção feita por vírus vivos facilmente replicados. Isso, no entanto, não acontece com a reação à vacina.

O que acontece, na maioria das vezes, é a pessoa se vacinar e, ao mesmo tempo, se infectar com outro tipo de vírus, como os causadores do resfriado. Assim, surgem os sintomas e o indivíduo os atribui à vacina, enquanto há outro agente para causar a doença.

4. A vacina não causa reações alérgicas com frequência

Em situações muito raras podem ocorrer reações alérgicas a algum componente da vacina. Os sintomas incluem vermelhidão e coceira na pele, principalmente, no local de aplicação da vacina, lábios e língua inchados.

Atualmente, ela não é mais contraindicada para indivíduos com a alergia grave ao ovo. No entanto, a recomendação é a pessoa estar em um centro de saúde no momento da aplicação para ser atendida caso ocorra uma reação mais forte.

5. A vacina protege contra mais de um vírus

A vacina contra a gripe pode ser trivalente ou quadrivalente.

A vacina trivalente oferece proteção contra 2 cepas influenza A (H1N1, H3N2) e 1 cepa influenza B.

A vacina quadrivalente protege a pessoa contra 2 cepas influenza A (H1N1, H3N2) e 2 cepas influenza B.

O vírus H1N1 é responsável por causar a gripe suína e é um subtipo do vírus Influenza A. Apesar de ter os mesmos sintomas de um quadro de gripe comum, a suína pode levar a complicações muito mais graves e até fatais. O vírus H3N2 tem um quadro semelhante ao H1N1, visto que também é um subtipo do Influenza A. Já o vírus Influenza B é de uma cepa diferente. Nesse caso, a infecção causada por ele é menos grave em comparação com os demais vírus.

A rede pública disponibiliza apenas a vacina trivalente. Na rede privada podemos encontrar a vacina nas apresentações trivalente e quadrivalente.

E se você é responsável por assuntos relacionados à saúde na sua empresa, fique atento. No período que antecede os meses de inverno, é comum as empresas realizarem  campanhas de vacinação para os funcionários. Afinal, apesar de não ser grave na maioria das vezes, pegar uma gripe pode ocasionar o afastamento de vários colaboradores por alguns dias. Ao mesmo tempo, atrapalhar a produção da empresa.

O SESI-RS vai iniciar a sua campanha de vacinação contra a gripe em 25 de fevereiro de 2019. Para trazer essa medida protetiva a sua empresa, basta se cadastrar no site www.sesirs.org.br/campanhavacinacao. O interessante é que, além dos funcionários, a empresa também poderá cadastrar os seus dependentes para participar da campanha de vacinação contra a gripe. Assim, toda a família ficará imunizada.

Então, entendeu porque é importante tomar vacina da gripe? Agora você sabe que ela não vai causar a doença, mas trazer benefícios. E se você tem uma empresa, já compreendeu que a vacinação dos funcionários pode beneficiar o negócio. Se você deseja aderir à campanha, entre em contato com o SESI-RS!

sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2019 - 10h10

Deixe um Comentário

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
1 + 4 =

Precisando de ajuda?

Por onde prefere falar conosco?

Whats

Chat