Você está aqui

Que exercícios físicos têm inúmeros benefícios para a qualidade de vida, combatendo o sedentarismo e o desenvolvimento de doenças isso está comprovado e bem conhecido. Mas qual a explicação que a ciência e especialistas nos trazem e nos atualizam quando a relação é com a saúde mental, mais especificamente o combate ao estresse?   

Parte do sucesso do SESI Conecta Saúde 2021, a série de lives Conecta Talks abordou com especialistas o assunto. Segundo eles, quando temos uma rotina de exercícios físicos, garantimos uma produção e um equilíbrio de hormônios e neurotransmissores relacionados ao bem-estar, maior e melhor capacidade de raciocínio, ativando o sistema de recompensa e ajustando a temperatura corporal.  

Além disso, segundo os mesmos especialistas, a prática regular de exercícios, especialmente os aeróbicos (mas não exclusivamente) é capaz de promover alterações em nível cerebral como aumento do fluxo sanguíneo, crescimento neuronal e redução de processos inflamatórios. E todos esses processos estão intimamente relacionados ao estresse e a forma como ele se manifesta no corpo.  

Autoconfiança, concentração, determinação, e a elaboração de um plano de exercícios junto a um profissional especializado, também auxiliam no combate ao estresse, pois fazem com que o indivíduo coloque seu foco e atenção em algo para si, no seu corpo e benefício próprio, e não em preocupações e problemas.  

IMPACTO DA SAÚDE MENTAL NAS ORGANIZAÇÕES 

Estatísticas da Organização Mundial da Saúde OMS mostram que um em cada quatro adultos não praticam atividade física suficiente. Globalmente, estima-se que isso custe US$ 54 bilhões em assistência médica direta e outros US$ 14 bilhões em perda de produtividade.  

Outro estudo, da International Stress Management Association (ISMA), anterior à pandemia, já revelava que quase 4% do PIB nacional, ou seja, mais de 80 bilhões de dólares por ano custa ao Brasil, quando o tema é estresse no ambiente de trabalho.  

As consequências da pandemia, que entra no 3º ano de enfrentamento, causam prejuízos no bem-estar emocional de milhões de brasileiros. O estudo One Year of Covid-19, realizado pela Ipsos para o Fórum Econômico Mundial com 30 países, apontou que 53% das pessoas entrevistadas no Brasil acreditam que sua saúde mental mudou para pior desde o início da crise. 

SAÚDE MENTAL E O MOVIMENTO JANEIRO BRANCO 

Neste mês, o movimento Janeiro Branco do SESI/RS nos lembra da relevância de se cuidar da saúde mental e traz uma série de conteúdos e novidades sobre o tema. Com uma equipe de especialistas, a Gerência de Saúde Mental atua com um portfólio diversificado, para tratar do tema.  

O SESI/RS também oferece uma série de serviços focados na promoção de atividades físicas. Confira e saiba mais.  

quinta-feira, 20 de Janeiro de 2022 - 15h15

Deixe um Comentário

2 + 3 =

Precisando de ajuda?

Por onde prefere falar conosco?

Whats

Chat