Você está aqui

Sesi forma mais de 270 alunos no Ensino Médio do Rio Grande do Sul

Mais de 270 alunos garantiram seus diplomas nas Escolas Sesi de Ensino Médio neste ano. A cerimônia dos formandos de Sapucaia do Sul e de Gravataí ocorreu no Teatro do Sesi, e de Pelotas, na própria escola, ambas na noite de terça-feira (17). Nesta quinta-feira (19), será a vez dos 52 primeiros alunos de Montenegro serem diplomados.

As amigas Cecília Hernandez Alvarez e Amanda Petter estão no grupo de primeiros formandos da Escola Sesi de Gravataí. Ambas começaram sua trajetória nos programas do Serviço Social da Indústria aos 4 anos, por meio do Contraturno Escolar e do Aprender@Aprender. Agora, concluem mais uma etapa dessa vivência. Além da formatura, 2019 foi especial para as duas. Elas integraram, junto com outros quatro colegas de escola, a equipe brasileira que participou da Olimpíada Mundial de Matemática na China. Amanda, inclusive, retornou com uma medalha de bronze. “Tive muito aprendizado, experiências que eu vou levar para a vida. Em nenhuma outra escola eu teria a oportunidade de viajar para o outro lado do mundo, ainda mais representando uma matéria que inicialmente eu não gostava. O Sesi foi uma surpresa maravilhosa, que mudou a minha vida totalmente”, afirma Amanda. Cecília ainda não decidiu que caminho vai seguir. “Independentemente da minha decisão, o que vivenciei nesses últimos três anos vai fazer toda diferença. Já sinto saudades”, reflete.

Já o aluno Bruno Becker da Silva direcionou o futuro profissional a partir das vivências proporcionadas pela Escola Sesi. “Desde pequeno eu já tinha alguma coisa com a engenharia e a escola me ajudou a focar e escolher a Engenharia da Computação, especialmente, depois que eu passei a integrar a equipe de robótica. Por meio das vivências com projetos, design de robô e programação eu tive certeza de que esse era o caminho”, conta o formando de 18 anos.

Localizadas em Gravataí, Montenegro, Sapucaia do Sul, Pelotas e, a partir deste ano, São Leopoldo, as Escolas Sesi oferecem uma proposta educacional que desenvolve competências e habilidades por meio de projetos de pesquisa, instrumentalizada por diferentes tecnologias e marcada pela compreensão da cultura juvenil. A matriz curricular diferenciada conta com 50% da carga horária destinada a Ciências da Natureza e Matemática e busca promover o aprendizado não só pelo repertório de conteúdos, mas pela capacidade de relacioná-los à interpretação e à resolução de problemas da sociedade e da indústria. Organizado em turno integral, o currículo privilegia a aprendizagem por meio da pesquisa, experimentação, criação e inovação, com base no desenvolvimento de competências relacionadas ao mundo do trabalho e à excelência acadêmica, bem como de competências cognitivas e socioemocionais que potencializem as relações coletivas e colaborativas.

Há oferta de bolsas de até 100% para dependentes de trabalhadores da indústria. Informações sobre processo seletivo e matrículas podem ser acessadas por este link.

Publicado quinta-feira, 19 de Dezembro de 2019 - 18h18