Você está aqui

“Cada vez mais os líderes e profissionais de recursos humanos precisam entender a saúde como um elemento estratégico, ele não é apenas um serviço, ou algo a ser gerenciado. Conduzir e gerar capital humano é muito importante e saúde é fundamental nesse ramo”. A reflexão é do presidente da Associação Internacional de Promoção da Saúde no Ambiente de Trabalho, Alberto Ogata, um dos palestrantes da trilha Saúde e Bem-Estar na Complexidade, a convite do Sesi-RS e da Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio Grande do Sul (ABRH-RS), realizada no primeiro dia do CongregaRH 2019. O evento ocorre no Centro de Eventos da PUCRS, de 15 a 17 de maio.  

Ogata lembra que muitas das causas de afastamento não estão diretamente ligadas ao desempenho da atividade laboral. “As maiores causas de morte no Brasil estão ligadas a causas preventivas”, ressaltou, lembrando que do um terço da população hipertensa, metade não tem conhecimento da situação. Segundo o médico, quando se fala em saúde mental, é preciso levar em conta os mais diferentes fatores, sejam internos ou externos. “A violência urbana, problemas de relacionamento e pessoais, as próprias doenças mentais, devem ser levadas em conta. Precisamos pensar no todo e oferecer uma assistência que vai além do profissional”, explica. 

Já a gerente de saúde assistencial e promoprev da Abertta Saúde, do Grupo ArcelorMittar, Amanda Souza, apresentou o case da empresa, que demonstra que prevenção e informação resultam em equipes engajadas e aumento de produtividade nas organizações. “Quanto mais informação, educação, consciência a pessoa tiver da sua própria saúde, os números vão melhorando. Temos que propiciar isso. Quando há integração entre menores custos e mais qualidade, é muito benéfico”, avalia Amanda. Ela apresentou o foco da Abertta em questões como a saúde da família, atenção centrada no paciente e visão integrada dos beneficiários, que geram ganhos como utilização racional dos serviços de saúde, atuação preventiva que evita complicações futuras e mais resolutividade no atendimento. 

Estande
O Serviço Social da Indústria (Sesi-RS) também participa do CongregaRH por meio de um estande no qual apresenta seu portfólio de serviços nas áreas de promoção da saúde, segurança e saúde no trabalho e educação, com atividades vivenciais. Os visitantes podem conhecer os serviços em odontologia e participar de um quiz interativo sobre o tema. Por meio dos óculos 3D, é possível visualizar as unidades móveis de odontologia do Sesi-RS, que contam com os mesmos equipamentos de um gabinete odontológico convencional e atendem todas as normas de biossegurança vigentes. Também está disponível avaliação individual de níveis de estresse, informações sobre o Centro de Inovação Sesi em Fatores Psicossociais, dicas de alimentação saudável e diagnóstico relativo ao eSocial. 

A robótica utilizada nos programas de ensino do Sesi-RS, seja do contraturno escolar, do Ensino Médio ou de Educação de Jovens e Adultos, também está presente no CongregaRH. No ambiente empresarial, a ferramenta pode ser aplicada como proposta de integração de equipes, pois nesses trabalhos a cooperação entre todos os participantes é fundamental para que o projeto funcione, contribuindo para desenvolver a empatia entre trabalhadores. 

Ao passar por todas as etapas do estande, o visitante tem acesso à Máquina do Viver Bem. Nela, o participante pode escolher qual a área essencial para trazer a felicidade: aprendizado, conhecimento, energia, saúde, sorriso ou tranquilidade. A pessoa recebe um brinde de acordo com sua escolha. A coordenadora do eSocial da Corsan, Michelle Telles, participou de todas as atividades. “Gostei muito das perguntas sobre saúde bucal e o teste de autoconhecimento sobre ansiedade. Também foi uma oportunidade para saber sobre os serviços em educação, que eu ainda não conhecia, como os cursos EAD. Na máquina do desejo, escolhi tranquilidade. Além da saúde, é o que eu mais preciso neste momento”, avalia Michelle.

Publicado sexta-feira, 17 de Maio de 2019 - 17h17